Linguagem e dinâmica em sala de aula

As maiores discussões e contribuições para as teorias de leitura e escrita concentram-se na interação entre falantes e as dinâmicas da língua, abandonando a ideia de ‘erro de português’. É preciso respeitar as variações linguísticas de cada um, e estes erros, que na verdade são apenas ortográficos, podem ser analisados cientificamente, pois são traços linguísticos que muitas vezes revelam uma evolução da língua. Logo, é preciso considerar cada desvio cometido em sala de aula com cautela, pois todo falante conhece sua língua e sua noção de sujeito em sociedade é constituída a partir desta língua.

Leitura
Sobre a dinâmica da leitura, é preciso que os alunos percebam que nossa vida está permeada por textos, que se enquadram em diferentes gêneros textuais. Estes gêneros possuem diversas funções, diferentes formatos e o processo de leitura também está voltado para estes gêneros, pois no instante em que se sabe que tipo de texto será lido (uma crônica, uma notícia, uma receita, uma orientação, etc.) fazemos inferências que direcionam nossa leitura sobre o texto. É preciso também possuir a noção de contexto, pois os sentidos também se constituem sócio-historicamente.

Escrita
A respeito da escrita, o mesmo processo é válido, pois por mais que os alunos acreditem que não escrevem com frequência, ou que isso não é mais necessário em tempos de comunicação virtual. Os gêneros e formas dos textos que escrevemos sofreram muitas alterações, mas é preciso que eles percebam que mesmo um e-mail, um chat ou uma mensagem de celular também são texto que atendem a necessidades como qualquer outro. Estas definições que precisam ser estabelecidas antes de escrevermos são a finalidade que se pretende com o texto, os interlocutores potenciais, os lugares em que o texto irá circular e o gênero que melhor se adequa a estas condições.

Na era digital
Atualmente o processo de leitura é processado por meio de hiperlinks. As informações não são mais obtidas em um texto de forma linear, é preciso ir a outros textos, outras páginas para construir uma informação sobre determinado assunto. A escrita também mudou, pois com a rapidez das informações é preciso abreviar as palavras, mas ainda levando em conta os múltiplos leitores da internet. É preciso refletir junto com os alunos sobre estas mudanças nos processos de leitura e escrita, tornando-os sujeitos do conhecimento e transformando a sala de aula num debate sobre a característica constitutiva da linguagem, refletindo sobre o mundo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s